Blog

França proibirá o uso de descartáveis!

França proibirá o uso de descartáveis!

Colheres, facas, garfos, pratos, copos… Artigos descartáveis, em breve, não terão mais vez na mesa dos franceses. É que o parlamento do país aprovou lei que proíbe a venda desses produtos, responsáveis pela geração de toneladas de lixo todos os anos.


A medida faz parte do Programa de Transição Energética da França e deve começar a valer a partir de janeiro de Festival Les Veilles Charrues, na França, que já utiliza os copos reutilizáveis.2020. A maioria da população, no entanto, não curtiu nem um pouco a ideia.

A intenção inicial da bancada ambientalista, que propôs a medida, era emplacar a lei já em 2017, mas a resistência da
população – e, também, de muitos políticos – adiou a mudança em mais três anos.

Quem é contra a proposta alega que os descartáveis são extremamente práticos, baratos e mais higiênicos, além de
serem opção para as famílias de baixa renda – que, em vez de jogá-los no lixo, reutiliza esses artigos.

Já quem é a favor da medida é categórico: não há mais espaço para artigos descartáveis, de Festival Les Veilles Charrues, na França, que já utiliza os copos reutilizáveis.qualquer natureza, na sociedade moderna, que vive uma evidente crise ambiental. Segundo estudo feito pelo Instituto Nacional de Estatísticas da França, os pratos e talheres descartáveis geram 30 mil toneladas de lixo, todos os anos, só na França. Por que não substituir o uso desses materiais por outros mais duráveis? Nós somos a favor, e você?

O Programa de Transição Energética da França ainda prevê o fim do uso das sacolas Festival Les Veilles Charrues, na França, que já utiliza os copos reutilizáveis.plásticas no país a partir de 2016.

A França já utiliza copos e talhares retornáveis como norma desde 2007. Os "ecocups", como são conhecidos por lá, se tornaram a principal solução para diminuir a produção de lixo em eventos, e até algumas administrações públicas têm estoque de copos reutilizáveis retornáveis para empréstimo consignado para os organizadores de eventos.

 

Fonte:  The greenest Post




Outras matérias