Microplásticos no oceano: o que você tem a ver com isso?

Por: Meu Copo Eco | Categoria: Sustentabilidade | Palavras-Chave: Sustentabilidade, Impacto Ambiental, Microplásticos | Visualizações: 26

 

Um estudo publicado em 2021 na revista científica Nature Sustainability aponta que o plástico corresponde a 80% de todo o lixo encontrado nos oceanos. 

E o que você tem a ver com isso? 

Nossos hábitos de consumo estão causando essa poluição! Os descartáveis que estamos acostumados a utilizar no dia a dia, como sacolas de supermercado, garrafas de plástico, copos descartáveis e embalagens de comida são os itens mais encontrados nos oceanos. 

Esses descartáveis, até onde sabemos, nunca completam seu ciclo total de decomposição. Ao invés disso, eles se deterioram e transformam-se em microplásticos, partículas com menos de 5 milímetros que estão por toda a parte.

Descartáveis são os principais responsáveis pela poluição plástica dos oceanos

Descartáveis são os principais responsáveis pela poluição plástica dos oceanos!

 

Os microplásticos estão por toda a parte

 

Os microplásticos, que muitas vezes, de tão pequenos, chegam a ser invisíveis a olho nu, são um desastre ambiental. 

Para você ter uma ideia, em 2018 uma equipe de cientistas encontrou plástico durante uma expedição há 11 mil metros abaixo do nível do mar, na Fossa das Marianas, região mais profunda do oceano. 

Se sacolas e embalagens chegaram há 11 mil metros abaixo do nível do mar, imagina como estão as encostas, praias e o resto do oceano?

 

As consequências desastrosas da poluição marinha por plásticos

 

A origem dos microplásticos é diversa: pode vir tanto de pequenas partículas adicionadas em produtos de higiene, como shampoos e pastas de dente; quanto da degradação de plásticos maiores, como embalagens, copos descartáveis, canudos, roupas, etc.

Até hoje não se sabe ao certo quanto plástico já foi despejado no oceano. Estima-se que sejam 8 milhões de toneladas a cada ano

Milhares de animais marinhos morrem por ingestão desses plásticos. E os animais que sobrevivem – peixes e mariscos, por exemplo – quando passam a fazer parte da nossa cadeia alimentar, contaminam o nosso organismo.

Sim, assim como os peixes, nós também estamos comendo plástico!

 

Como mudar esse cenário?

 

A produção desenfreada de plásticos de uso único precisa ser repensada, assim como nossos hábitos de consumo. 

Não dá para continuar usando itens que serão rapidamente descartados e vão acabar na natureza. 

A reciclagem não é uma solução viável para acabar com a poluição plástica dos oceanos. Afinal, não é à toa que itens descartáveis são os principais lixos encontrados no oceano: esses plásticos não são reciclados.

A melhor solução para resolver o problema dos microplásticos no oceano é apostar em alternativas reutilizáveis ou retornáveis para os produtos do nosso cotidiano.

 

Compartilhe esse conteúdo: